Vídeos novos no ar!

24.06.2021

Vídeos novos no ar!

Episódios 3 e 4 tratam de regulamentação fundiária em unidades de conservação e terras indígenas

 

Estão no ar mais dois vídeos da série produzida pelo Imaflora para apresentar propostas de como aprimorar o monitoramento das propriedades produtoras e fornecedoras de gado para frigoríficos e os meios para reinserir os produtores no sistema.

 

Os novos episódios trazem como tema a regulamentação fundiária, tanto relacionada a unidades de conservação, quanto em terras indígenas. A regulamentação fundiária é uma questão complexa porque há várias situações a serem consideradas, tais como as áreas que já eram ocupadas e produtivas quando foram demarcadas como unidade de conservação, ou aquelas que foram ocupadas, invadidas e desmatadas depois de demarcadas.

 

O terceiro episódio desta série do Imaflora fala sobre como tratar essa questão em unidades de conservação e da governança necessária para endereçar soluções. A abertura é de Fernando Sampaio, diretor executivo do Comitê Estadual da Estratégia PCI/MT e tem participação de Raoni Rajão, professor e pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

 

O quarto episódio foca na impossibilidade legal de regulamentação relacionada às terras indígenas. Nos últimos anos temos visto o acirramento dos conflitos fundiários em territórios indígenas e o aumento da vulnerabilidade desses povos. O vídeo fala sobre a importância dos mecanismos de monitoramento e controle para bloquear a compra de gado oriundo de áreas sobrepostas. Ana Paula Valdiones, coordenadora do Programa Transparência Ambiental do Instituto Centro de Vida (ICV) abre o vídeo que conta, entre outras, com a participação de Erich Masson, procurador do Ministério Público Federal em Mato Grosso.

 

Os principais frigoríficos que operam na Amazônia possuem o compromisso de monitorar os seus fornecedores diretos de gado, que são fazendas de engorda antes do animal ser abatido. No entanto, os fornecedores indiretos, ou seja, as propriedades onde os bezerros nascem e crescem, também fazem parte dessa cadeia produtiva. Aperfeiçoar e ampliar o monitoramento é fundamental para assegurar que a carne bovina não venha de áreas desmatadas ilegalmente.

 

 Os dois novos episódios disponibilizados são:

 

Episódio 3: Pecuária em unidades de conservação: Como tratar a regulamentação fundiária?

Episódio 4: Pecuária em Terras Indígenas: Como tratar a regularização fundiária?

 

 

Os seis episódios da série contam com entrevistados que representam vários atores engajados nesse processo: Fernando Sampaio, diretor executivo do Comitê Estadual da Estratégia PCI/MT, Vasco Picchi, diretor de novos negócios Safe Trace, Rubens Sampaio, secretário municipal de Meio Ambiente de Marabá (PA), Ana Paula Valdiones, coordenadora do Programa Transparência Ambiental do Instituto Centro de Vida (ICV), Erich Masson, procurador do Ministério Público Federal em Mato Grosso, Bruno Andrade, diretor de operações do Instituto Mato Grossense da Carne (Imac), Maurício Fraga Filho, presidente da Acripará, Mauro Lúcio Costa, vice-presidente da Acripará, Raoni Rajão, professor e pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Josafá Dutra, produtor da agricultura familiar, Márcio Nappo, diretor de Sustentabilidade da JBS, Susy Yoshimura, diretora de Sustentabilidade e Compliance no GPA/Assaí, e Pedro Burnier, gerente do Programa de Cadeias Agropecuárias da Amigos da Terra.

 

 

 

Equipe Boi na Linha