Estudo calcula produtividade máxima por área para evitar lavagem de gado

2.09.2021
Estudo calcula produtividade máxima por área para evitar lavagem de gado
Faça o download do Infobrief 3

Uma maneira de checar se bois produzidos em propriedades embargadas por desmatamentos estão sendo comercializados como se estivessem legais (prática chamada de lavagem de gado) é avaliar a produtividade.

 

O assunto é tema do Info Brief 3, do Programa Boi na Linha, do Imaflora, que traz um resumo do estudo realizado por pesquisadores da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Fealq/USP), do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea/USP) e do próprio Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora). O trabalho faz uma análise para contribuir com o estabelecimento de um índice de produtividade da pecuária que possa orientar o sistema de monitoramento dos fornecedores de gado no quesito da lavagem de gado.

 

O índice é calculado a partir da taxa de lotação, dos pesos médios dos animais abatidos da Pesquisa Trimestral de Abate do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2019) e das taxas de desfrute das fazendas modais. Com isso, estimou-se a quantidade, em cabeças, de animais gordos que estariam prontos para o abate dada uma determinada taxa de lotação.

 

O Protocolo de Monitoramento de Fornecedores de Gado adotou essa análise por produtividade, e a empresa compradora de gado deve calcular o índice máximo de produtividade da fazenda fornecedora. Ele determina que deve-se adotar um índice teórico de produtividade de cabeças de gado por hectare por ano, que possa evidenciar casos suspeitos de triangulação de animais, termo que refere-se à possibilidade de transferência de animais oriundos de áreas com irregularidades para outras que se apresentam em conformidade com os requisitos dos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) e sua posterior venda para os frigoríficos.


O estudo foi conduzido por Lisandro Inakake de Souza, coordenador de projetos em cadeias agropecuárias responsáveis no Imaflora, Thiago Bernardini de Carvalho e Caio Monteiro, pesquisadores no Cepea, Regina Mazinni Biscalchin , pesquisadora na  Fealq,  e Ivens Domingos, consultor na ID AgSus.


Os pesquisadores chegaram a três índices de produtividade: Máxima, Média e Mínima  e a efetividade da aplicação do cálculo do índice de produtividade máxima para inibir a lavagem de gado deve ser demonstrada pelas auditorias de verificação nos próximos dois anos.
 

Equipe Boi na Linha